sábado, 8 de outubro de 2011

A vida

A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir; aprender com meus erros.
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças; sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas",
embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente,
como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolhe
r
.
Charles Chaplin

sexta-feira, 15 de julho de 2011

A cidade dos Resmungos


Era uma vez um lugar chamado Cidade dos Resmungos, onde todos resmungavam, resmungavam, resmungavam.
No verão, resmungavam que estava muito quente.
No inverno, que estava muito frio.
Quando chovia, as crianças choramingavam porque não podiam sair.
Quando fazia sol, reclamavam que não tinham o que fazer.
Os vizinhos queixavam-se uns dos outros, os pais queixavam-se dos filhos, os irmãos das irmãs.
Todos tinham um problema, e todos reclamavam que alguém deveria fazer alguma coisa.
Um dia chegou à cidade um mascate carregando um enorme cesto às costas.
Ao perceber toda aquela inquietação e choradeira, pôs o cesto no chão e gritou:
- Ó cidadãos deste belo lugar ! Os campos estão abarrotados de trigo, os pomares carregados de frutas.
As cordilheiras estão cobertas de florestas espessas, e os vales banhados por rios profundos.
Jamais vi um lugar abençoado por tantas conveniências e tamanha abundância.
Por que tanta insatisfação ? Aproximem-se, e eu lhes mostrarei o caminho para a felicidade.
Ora, a camisa do mascate estava rasgada e puída.
Havia remendos nas calças e buracos nos sapatos.
As pessoas riram que alguém como ele pudesse mostrar-lhes como ser feliz. Mas enquanto riam, ele puxou uma corda comprida do cesto e a esticou entre os dois postes na praça da cidade.
Então segurando o cesto diante de si, gritou :
- Povo desta cidade ! Aqueles que estiverem insatisfeitos escrevam seus problemas num pedaço de papel e ponham dentro deste cesto.
Trocarei seus problemas por felicidade !
A multidão se aglomerou ao seu redor.
Ninguém hesitou diante da chance de se livrar dos problemas.
Todo homem, mulher e criança da vila rabiscou sua queixa num pedaço de papel e jogou no cesto.
Eles observaram o mascate pegar cada problema e pendurá-lo na corda.
Quando ele terminou, havia problemas tremulando em cada polegada da corda, de um extremo a outro.
Então ele disse :
Agora cada um de vocês deve retirar desta linha mágica o menor problema que puder encontrar.
Todos correram para examinar os problemas.
Procuraram, manusearam os pedaços de papel e ponderaram, cada qual tentando escolher o menor problema.
Depois de algum tempo a corda estava vazia.
Eis que cada um segurava o mesmíssimo problema que havia colocado no cesto. Cada pessoa havia escolhido os seu próprio problema, julgando ser ele o menor da corda.
Daí por diante, o povo daquela cidade deixou de resmungar o tempo todo.
E sempre que alguém sentia o desejo de resmungar ou reclamar, pensava no mascate e na sua corda mágica. 

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Sem tempo

Queridos leitores do blog, comecei a trabalhar recentemente e não estou tendo tempo para postar. Assim que conseguir conciliar as coisas volto a publicar. Não deixem de me visitar, em breve postarei alguns trabalhos meus.
Abraço a todos.

domingo, 17 de abril de 2011

18 de abril dia do amigo!


Aos meus amigos (as) de longe ou de perto.
 
 
Perguntei a um sábio, a diferença que havia entre amor e amizade
e ele me disse essa verdade...
 
O Amor é mais sensível, a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas, a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho, na Amizade compreensão.
O Amor é plantado e com carinho cultivado, a Amizade vem faceira, 
e com troca de alegria e tristeza, torna-se uma grande e querida companheira.
Mas quando o Amor é sincero ele vem com grandes amigos,
e quando a Amizade é concreta, ela é cheia de amor e carinho.
 
 
 
 









domingo, 3 de abril de 2011

10 REGRAS PARA TORNAR SEU FILHO UM DELINQUENTE



1 – Comece na infância a dar tudo o que seu filho quer. Deste modo ele crescerá acreditando que o mundo tem a obrigação de lhe dar tudo o que ele desejar.
Receita de DEUS – Provérbios 19:18 “Castiga teu filho enquanto há esperança mas não te excedas a ponto de matá-lo”.

2 – Quando ele falar palavões dê risada. Isto vai fazê-lo sentir-se engraçadinho e, futuramente ele fará coisas que irão decepcionar você.
Receita de DEUS – Provérbios 15:23 “ O coração do justo medita o que há de responder mas a boca dos perversos transbordam maldade”.

3 – Nunca lhe dê orientação religiosa. Espere até que ele chegue aos 21 anos e decida por si mesmo.
Receita de DEUS - Provérbios 22:6 “ Ensina a criança o caminho que ela deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele”.

4 – Em casa faça tudo por ele: arrume o quarto, guarde sapatos e roupas jogadas; porque assim fazendo ele terá tendencia de jogar todas as responsabilidades em cima dos outros.
Receita de DEUS – Provérbios 10:5 “O que ajunta no verão é filho entendido, mas o que dorme na sega é filho que envergonha”.

5 – Discuta com frequência na presença dele. Assim, não ficará muito chocado quando o lar se desfizer mais tarde.
Receita de DEUS – Provérbios 17:27 “Quem retem as palavras possui o conhecimento, e o sereno de espirito é homem de inteligencia”.

6 – Dê a seu filho todo o dinheiro que ele deseja. Nunca o encoraje a conseguir seu próprio sustento. Porque ele tem que passar pelas mesmas coisas difíceis da vida como você passou?
Receita de DEUS – Provérbios 24:30,31 “Passei pelo campo do preguiçoso, e junto a vinha do homem falto de entendimento; eis que tudo estava cheio de espinhos, a sua superfície coberta de urtigas e o seu muro de pedra em ruínas”.

7 – Deixe-o ler e assistir qualquer tipo de programas imorais ou com sentido duvidoso, afinal ele não tem muitas formas de se divertir.
Receita de DEUS – Provérbios 4:23 “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”.

8 – Satisfaça todos os desejos de conforto, comida e bebida. Negar poderá acarretar frustrações prejudiciais.
Receita de DEUS – Provérbios 29:15 “A vara e a disciplina dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vem a envergonhar sua mãe”.

9 – Defenda sempre seu filho, mesmo que ele esteja errado, na frente do vizinho, do professor, da policia.... Todos tem má vontade para com seu filho.
Receita de DEUS – Provérbios 28:4 “Os que desamparam a lei, louvam o perverso mas os que guardam a lei se indignam contra ele”.

10 – Não cumpra sua promessa em discipliná-lo por desobediência, porque assim ele pensa que não existe consequência para seu pecado ou desobediência.
Receita de DEUS – Provérbios 22:15 “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da verdade a agastará dela”.

Esta mensagem recebi numa reunião de pais no colégio que minha filha estudou, acredito que, como tem me ajudado poderá ajudar outras pessoas também.